Notícias

Segurança jurídica, infraestrutura e segurança ainda na pauta do agro  

publicado em 30 de março de 2022

Carta de Parecis, que lista condições mínimas para a atividade produtiva, foi apresentada hoje pelo presidente do Sindicato Rural, Bruno Giacomet 

Condições básicas para que o produtor rural possa seguir na produção de alimentos foram listadas na Carta de Parecis, apresentada na solenidade de abertura da Parecis SuperAgro, nesta quarta (30.03).  

O presidente do Sindicato Rural de Campo Novo do Parecis, Bruno Giacomet, apresentou o documento como uma contribuição a um futuro próspero para a região. “Campo Novo é exemplo de diversificação do agronegócio em Mato Grosso, produzimos soja, milho, algodão, milho pipoca, girassol, cana-de-açúcar, entre outros. Ainda vemos a parceria entre produtores rurais indígenas e não-indígenas e a preservação das nossas belezas naturais”, citou.  

PSA 20220330c

Porém, lembrou que há dificuldades em diversos setores que precisam de atenção dos poderes públicos em todas as esferas. Entre os pontos, a regularização fundiária e a segurança jurídica. “Precisamos formalizar e regularizar a posse a quem de direito. É inadmissível que produtores agrícolas que tanto investem na região convivam até hoje com tamanha insegurança jurídica”, disse Giacomet.  

A logística é um gargalo conhecido e nunca resolvido em Mato Grosso. Na Carta de Parecis, a reivindicação é pela ampliação da interligação logística, pois o município está posicionado estrategicamente, como um entroncamento no estado, sendo rota para vários tipos de carga. Apesar disso, ainda não há uma travessia urbana segura e moderna ou mesmo um plano permanente de manutenção e conservação de rodovias.  

“É incômodo até para nós ter que pedir, ano a ano, por melhores condições de infraestrutura. E fazemos isso porque os produtores rurais contribuem diretamente, via Fethab, para isso. Somente em 2020, Campo Novo do Parecis arrecadou para os cofres públicos mais de R$ 92 milhões vindos do agro, mas o retorno foi insignificante”, pontou.  

Uma logística eficiente e a inserção de estruturas de segurança especializadas, como o Gefron, significam, também, mais condições para aproveitamento de todo o potencial turístico do município.  

 

HOMENAGEM 

Em sua primeira edição, o Troféu Armando Brolio foi concedido hoje a três personalidades de Campo Novo do Parecis. Os homenageados foram Marlon Fedrizzi, produtor rural, Fábio Aguiar, vereador e idealizador do projeto Agen (Agentes Mirins), e Mari Cândida Zamion, professora e ex-secretária municipal de Educação – que foram eleitos por voto ao longo de 2021.  

Levando o nome de um dos mais queridos pioneiros de Campo Novo do Parecis, o troféu tem o objetivo de homenagear pessoas que fazem muito pelo município, pelo próximo e pela atividade produtiva. “Meu pai sempre foi um lutador e ajudou muita gente. Era agrônomo, veterinário, ortopedista, de tudo um pouco. Ele sempre falava que era preciso acreditar nos sonhos e é assim que estamos aqui hoje, contribuindo por este município”, conta Antônio Brolio, ex-presidente do Sindicato Rural e atual vice-prefeito do município. 
PSA 20220330d

PARECIS

A Parecis SuperAgro 2022 segue até sexta (1.04). Amanhã, além da feira comercial, a programação conta com a palestra “Os desafios da educação para a sucessão familiar”, de Rossandro Klinjey, e a participação do especialista em agro internacional Marcos Jank, que falará sobre geopolítica e tendências do agronegócio global à tarde.  

 

Documento sem título