Notícias

Colheitadeira de última geração é lançada na Parecis SuperAgro

publicado em 12 de abril de 2016

????????????????????????????????????

A família axial-flow da série 130 é a novidade que a concessionária Maxxicase trouxe para a 9ª edição da Parecis SuperAgro – a maior feira de negócios agropecuários de Mato Grosso que acontece até quarta-feira (13), no Parque de Exposição Odenir Ortolan, em Campo Novo do Parecis (a 380 km de Cuiabá).

A linha de colheitadeiras axial-flow, composta por quatro modelos: 4130, 5130, 6130, 7130, foi lançada oficialmente na noite desta segunda-feira (11), no estande da Maxxicase, que fica na área central do parque.Conforme explicou o diretor-geral da concessionária, Luiz Gotardo, a linha axial-flow é um lançamento nacional da marca Case e foi apresentada com exclusividade aos produtores rurais que prestigiam a Parecis SuperAgro.

“Na realidade, estamos antecipando o lançamento nacional que acontecerá na Agrishow [que acontece no final do mês em São Paulo]. Assim, estamos prestigiando e engradecendo este importante evento que acontece em nossa região”, disse Gotardo.
O empresário ressaltou que ainda que a iniciativa em lançar as máquinas na Parecis SuperAgro se deve ao formato da feira, que prioriza a realização de negócios. “É realmente a melhor feira neste formato em Mato Grosso”.

A novidade parece ter agradado os produtores rurais. No primeiro dia de feira a Maxxicase já havia comercializado quatro colhedoras de grãos axial-flow. A expectativa é de que pelo menos vinte máquinas sejam vendidas até o final da feira.

AXIAL – O representante comercial da Maxxicase, Vilson Karczeski, explicou o diferencial da nova linha. “A tecnologia axial-flow evoluiu. Passou por 37 mudanças e foi aperfeiçoada”, disse.
A nova linha de colheitadeiras tem motores eletrônicos FPT Industrial que apresentam até o dobro de reserva de potência. Capacidade de processamento de grãos aumentou 26% com rotor Small Tube. As novas axiais são até 10% mais produtivas e economizam até 11% de combustível.

O rotor é melhor dimensionado, elevando assim a capacidade de debulha e segregação dos grãos colhidos. Os motores não são mais mecânicos e sim eletrônicos, além de mais potentes, econômicos e menos poluentes, conforme os engenheiros. O tanque graneleiro e de combustível também ganharam maior capacidade e autonomia.

FONTE: ZF Press – Assessoria de Imprensa

Documento sem título